4 dicas práticas para limpar piso laminado sem danificá-lo

4 dicas rápidas para limpar piso laminado sem danificá-lo

O piso laminado está na categoria dos materiais sensíveis. Qualquer líquido ou creme derramado pode causar nele manchas irreversíveis e, em alguns casos, estufar sua superfície. Você deve então tomar alguns cuidados para mantê-lo em perfeito estado de conservação. Afinal de contas, ninguém quer ver a aparência do piso comprometida.

Em alguns casos, como o do estufamento, não há outro caminho que não seja refazer o trabalho. Já imaginou ter que instalá-lo novamente? Um problema enorme que tirará certamente seu sono.

 

Confira abaixo quatro dicas para não errar na limpeza do piso.

1) Limpe todos os dias

O cenário ideal é limpar o piso laminado diariamente por meio da seguinte combinação: aspirador de pó e pano levemente umedecido. Caso o seu dia a dia seja muito corrido, faça a limpeza uma ou duas vezes por semana.

2) Use produtos específicos

Um dos produtos muito usados é Veja Limpeza Pesada. Mas atenção: para evitar qualquer tipo de mancha, você deve diluí-lo na água em um pano úmido.

3) Utilize o pano adequado

Sabe aquela história de que o pano não influencia na limpeza? Não acredite nela! O tecido ou material empregado reflete na qualidade do trabalho e na manutenção das boas condições do piso. Dê preferência aos panos de microfibra porque eles absorvem sete vezes mais sujeira do que os de algodão.

4) Fique atento aos chamados “truques caseiros”

Você já ouviu conhecido ou parente recomendando algo que funcionou para ele. Nesse processo, ele provavelmente resolveu o problema a partir de uma solução bem pessoal. São os famosos “truques caseiros” que são reproduzidos pelas pessoas.

Alguns realmente funcionam; outros se mostram um retumbante fracasso. O problema é que você pode estragar o piso se não analisar o truque com muito cuidado.

Vamos ensinar agora um truque caseiro que funciona. Ao fazer a limpeza completa do piso, utilize vinagre branco na proporção de três colheres de sopa para um litro de água. Essa fórmula retirará a sujeira e o pó com facilidade. Ela é ideal para casa com moradores alérgicos ou animais domésticos.

 

Vai usar essas dicas para limpar seu piso laminado? Contamos com seus comentários!

Leia também o post “Forro modular é considerado opção ideal para ambientes corporativos”.



5 dicas valiosas para conservar seus móveis de madeira

5 dicas valiosas para conservar seus móveis de madeira

Você deve conservar seus móveis de madeira, já que eles não costumam sair por um preço baixo. Em uma loja de planejados, por exemplo, percebe-se rapidamente que qualquer modelo, por mais simples que seja, tem um alto preço. Para ajudá-lo a manter seus móveis em boas condições por mais tempo, confira as dicas abaixo.

 

1) Não sobrecarregue as prateleiras

Peso acima do suportado é uma das maiores ameaças. O excesso de peso faz a madeira vergar. Esse descuido ocorre geralmente na cozinha. Ao perceber qualquer sinal disso, distribua melhor a louça entre os móveis disponíveis. Caso não seja possível, coloque latas nas prateleiras mais baixas para que a base conte com maior apoio.

2) Não bata portas e gavetas

As dobradiças das portas, que contam geralmente com amortecimento, são concebidas para fechar em determinado tempo. Ao empurrar a porta com força, o mecanismo interno é acelerado de forma brusca. Com o tempo, o impacto da batida pode fazer a parte frontal se soltar. Tem ainda quem se pendure nas portas para pegar algo em prateleira superior. Essa atitude é temerária para os mecanismos existentes.

3) Proteja a madeira do sol

Exposição ao sol o tempo inteiro desgasta a madeira, que tende a escurecer com o passar dos dias. Caso o móvel esteja perto da janela, adquira rapidamente uma cortina para evitar a exposição excessiva à luz natural.   

4) Cuidado com a água

A água pode ser alçada ao posto de maior vilã dos móveis de madeira, principalmente aqueles feitos de MDF ou aglomerado. O líquido é absorvido pelo material, que incha e pode esfacelar. A dica é não jogar água em cima dos móveis durante a limpeza. Umedecer o pano para passá-lo de forma suave é o procedimento correto.  

5) Atenção para a limpeza

Para conservar seus móveis de madeira, você deve ter atenção especial com a limpeza. Já vimos que não se deve jogar água de jeito nenhum no móvel. Também não se pode usar produtos químicos nesse processo. Você deve utilizar apenas água e pano úmido ou lustra-móveis.

 

Como você faz para conservar seus móveis de madeira? Compartilhe com a gente no espaço de comentários!

Leia também o post “Como escolher cor da tinta para os quartos da minha casa?”.



5 dicas para evitar problemas com a instalação elétrica do imóvel

5 dicas para evitar problemas com a instalação elétrica do imóvel

O brasileiro não tem o costume de fazer a manutenção da instalação elétrica da casa. Somente 5% das residências estão com a rede elétrica em dia, de acordo com estimativa recente do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo. A recomendação do IPT é contratar engenheiro elétrico ou técnico em eletricidade para realizar o trabalho de manutenção.

Reunimos cinco dicas para evitar que você tenha problema com a parte elétrica do seu imóvel.

 

1) Atenção para os sinais de perigo

A lista de problemas que indicam comprometimento da instalação elétrica é extensa. Fique atento aos seguintes sinais de perigo: fios desencapados, picos de energia, cheiro de queimado, conta de luz elevada, temperatura alta nas tomadas e nos aparelhos…

2) Proteja a rede elétrica

Invista nos dispositivos de segurança como o Diferencial Residual (DR), que protege você e sua família de um choque elétrico, pois detecta eventuais fugas de corrente. Mais do que isso: o DR desliga imediatamente o circuito ao identificar perigo.

3) Verifique o dimensionamento dos cabos

A bitola – largura do fio – deve respeitar as normas da ABNT reunidas na NBR-5410. A fiação deve ser bem instalada e contar com boas conexões a fim de evitar fios derretidos e choques elétricos.

4) Faça manutenção periodicamente

Avalie de forma minuciosa a rede elétrica do imóvel a cada dez anos no máximo. Como afirmamos, você precisará de um especialista, como um engenheiro elétrico. Nessa verificação, pode haver necessidade de substituir tomadas, benjamins, interruptores, além de cabos e fios comprometidos.

5) Nada de gambiarras

Ligar vários aparelhos em uma única tomada é gambiarra. Usar benjamins em excesso, o que sobrecarrega determinado local da instalação elétrica, também é, assim como emendar fios de forma incorreta e usar aparelhos de potência incompatível com a rede. As gambiarras correspondem ao motivo principal de acidentes causados pelo mau uso da eletricidade.

 

Está precisando fazer manutenção elétrica? Entre em contato com a gente!

Leia também o post “Confira dicas para economizar energia elétrica em casa”.